Páginas

terça-feira, maio 11, 2010

Meu nexo era você, ERA.


Ainda sinto teu cheiro em minhas mãos, e lembro do teu sorriso brilhante.

Não consigo ver seus cabelos sem lembrar do meu penteado favorito, aquele que eu te ensinei a fazer.
Não querer alguém dessa maneira é tão difícil, não tentar continuar é tão doloroso, e este buraco que voc~e cavou no meu coração?
Suas bordas se corroem e meu coração fica menor. Mas as borboletas só aumentam no meu estômago, e, acredite, eu odeio estas malditas.
Tomo sempre o cuidado de meu coração não disparar o alarme quando te vê, só assim ele não me denuncia. Mas sempre achei essa minha tentativa em vão.
Fraca, tola, boba, quer saber? Meus analgésicos estão bem ali, numa fila bem grande me esperando, e eu encontro neles coisas que me entorpecem, beijos que me tiram, e olhares que me derretem.

Mas acredite, nenhum cheiro se compara com o seu, nenhum beijo é melhor, e nenhum sorriso é tão radiante assim.
Sempre vou te amodiar, sempre.

3 comentários:

Anônimo disse...

super profundo, seus textos sao lindos!

Anna Karolina. disse...

Parabens Bea, adorei!

aline. disse...

tem selinho pra ti no meu blog ;) beijos linda!